Cidade Carioca

Loading...

terça-feira, março 03, 2015

Brincando com a ciência

No domingo, 8 de março, o Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) completa 30 anos e, como parte das comemorações, promove um final de semana repleto de atividades. A partir de sábado, dia 7, visitantes terão a oportunidade de aprender sobre os segredos da ciência de maneira divertida, em atrações que utilizam princípios científicos para estimular o pensamento, a capacidade de questionar e a criatividade. A entrada é gratuita e a classificação, livre. No sábado, o Museu estará aberto das 14h às 20h e, no domingo, das 14h às 18h. 

Entre os destaques da programação está a oficina "Brincando com a Ciência", que trata temas científicos de forma simples e interativa. Com materiais normalmente disponíveis em casa, como garrafas PET, elásticos e tubos de caneta, são construídos os mais diversos experimentos, como o foguete a álcool, os pêndulos dançarinos, o boliche ecológico, o detetive químico e o avião magnético. 

Durante o dia, outra opção é observar o Sol de forma segura, por meio de filtros e telescópios especiais. Dessa forma, é possível ver o maior astro do sistema solar com seu aspecto alaranjado e observar as manchas solares, identificadas pela primeira vez com uma luneta por Galileu Galilei, no século XVI. O público presente no sábado também terá a chance de, ao anoitecer, observar o céu. Através de uma grande luneta centenária e de telescópios modernos, são visualizados aglomerados estelares, planetas, a lua e muito mais.

Os visitantes podem também conhecer as exposições do MAST, o segundo maior meteorito encontrado no Brasil e o conjunto arquitetônico do Museu, com destaque para o prédio sede que abriga a coleção de instrumentos científicos e os pavilhões com as centenárias lunetas utilizadas para observação celeste, exemplos típicos da arquitetura e da engenharia para a astronomia dos primórdios do século XX. 

O evento contará com a participação de algumas das principais instituições parceiras do Museu, que irão apresentar atividades próprias de divulgação científica. São elas: o Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), o Centro de Tecnologia Mineral (CETEM), o Museu Nacional, o Observatório Nacional (ON), o Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) e o Instituto Nacional de Tecnologia (INT).

quarta-feira, janeiro 28, 2015

Pedalar se tornou o Verbo da Vez

Luciana Nicola, superintendente de Relações Institucionais e Governamentais do Itaú Unibanco, publica artigo hoje no jornal Brasil Econômico:


O poder da bicicleta na sociedade
Luciana Nicola

Brasil tem atualmente uma frota de cerca de 70 milhões de bicicletas, segundo dados da Associação Nacional de Transportes Públicos. Ou seja, há aproximadamente uma bike para cada três pessoas. É a quinta maior frota do mundo e há muito espaço para crescer.
Muito mais que um simples item de lazer, a bicicleta é um meio de transporte bastante eficiente para deslocamentos de até 7 km. Exemplo disso são os resultados dos desafios intermodais promovidos todos os anos por diversos países dentro da agenda de conscientização sobre segurança no trânsito e alternativas para melhorar a mobilidade urbana. Quase sempre a bicicleta se mostra a mais rápida para deslocamento nos horários de pico. Foi assim no desafio intermodal de São Paulo este ano.
O uso das bicicletas como modal de transporte já é uma realidade, no Brasil e no exterior. Mais de 50 países no mundo já investem em sistemas de compartilhamento de bikes. No Brasil, há cerca de 15 cidades com sistemas de bike sharing, com destaque para o Bike Rio, no Rio de Janeiro, e o Bike Sampa, em São Paulo, lançados, respectivamente, em 2011 e 2012. Somente nestas duas capitais há mais de 500 mil pessoas cadastradas na sistema, sendo que quase 4,5 milhões de viagens já foram feitas.
O projeto de compartilhamento também está presente nas cidades de Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), Salvador (BA), Recife (PE), Olinda (PE) e Jaboatão dos Guararapes (PE), com o mesmo formato de projeto. Atualmente, 63% das viagens são realizadas durante a semana, com duração média de 30 minutos e grande concentração nos horários de pico da manhã (7h às 10h) e da tarde (17h às 20h). A retirada e a devolução ocorrem, majoritariamente, em estações diferentes, evidenciando o uso para deslocamento.
Vale destacar que a intermodalidade é marcante entre os usuários de nosso sistema de compartilhamento de bikes. 83% dos usuários do Bike PE, por exemplo, utilizam ônibus, além das laranjinhas. A integração com outros modais de transporte é fundamental para que as bicicletas atinjam todo o seu potencial, por isso o planejamento de qualquer rede de bicicletas públicas deve levar em consideração a infraestrutura de transporte existente na cidade.
Outro ponto que merece destaque é o papel das bicicletas públicas como uma importante porta de entrada do ciclismo urbano. Em São Paulo, por exemplo, 63% dos usuários do Bike Sampa começaram a pedalar depois do lançamento do projeto. Em Porto Alegre, são 53%. E a tendência é que essas pessoas adquiram as próprias bikes no médio prazo, criando novos desafios para as cidades. Com isso, cresce a necessidade de investimento em infraestrutura, instalação de estacionamentos de bicicleta, sinalização de rotas, onde temos intensificado nossa atuação.
Acreditamos que os esforços conjuntos entre governos, empresas e instituições são cruciais para potencializar as transformações positivas que a bicicleta pode trazer para a sociedade. É por isso que adotamos esta bandeira, com a ambição de influenciar a forma como as pessoas se locomovem e estimular esse processo de mudança cultural. Todos ganham com este modelo alternativo de mobilidade, que traz importantes ganhos de qualidade de vida para a população e redução da emissão de poluentes nas cidades.
Pedalar tornou-se o verbo da vez!
Luciana Nicola ê superintendente de Relações Institucionais e Governamentais do Itaú Unibanco


Sent with Mixmax

quarta-feira, novembro 30, 2011

Reforma no Sítio Burle Marx recupera a Cozinha de Pedra

Não são apenas as plantas que tornam o Sítio Roberto Burle Marx, em Barra de Guaratiba, um dos locais mais interessantes da cidade. O paisagista também cultivava o gosto pelas artes e arquitetura. Tanto que o pavilhão chamado de Cozinha de Pedra, projeto de Haroldo Barroso e Rubens Breitman, ganhou um prêmio do Instituto de Arquitetos do Brasil em 1963. Porém, problemas com a laje impediam que a cascata do local caísse como fora idealizada. Agora, a restauração está concluída.

-  A laje do teto estava fletida desde sua inauguração, incapaz de suportar um reservatório que fora idealizado para transbordar como lâmina d'água, formando uma cortina de 4 metros de largura, num lago em nível 5 metros mais baixo - explica Robério Dias, diretor do Sítio Burle Marx.

A primeira ideia de recuperação do local era reforçar a laje com fibra de carbono, mas na licitação não apareceu nenhuma firma disposta a executar este complicado serviço.
- A partir da sugestão do arquiteto e calculista Santiago Calatrava que visitou o Sítio em Junho de 2010, resolvemos destruir e
reconstruir a laje que, por ser plana, não oferecia nenhuma dificuldade para ser replicada exatamente como a original - diz o
diretor do Sítio.

Robério Dias produziu um vídeo de menos de quatro minutos que mostra o processo de reforma e o local pronto, espaço de incrível beleza.

terça-feira, fevereiro 01, 2011

Atenção daltônicos: projeto de acessibilidade no trânsito foi arquivado

O projeto de Lei que alterava os sinais de trânsito foi arquivado no dia 31 de janeiro de 2011.  Além das cores, os sinais teriam formas. Assim, os daltônicos, que não diferenciam o verde do vermelho, seriam os maiores beneficiados. Porém, o PL-04937/2009, que alteraria o Anexo II da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997, que institui o Código de Trânsito Brasileiro, para dispor sobre o formato da sinalização semafórica, foi arquivado.

sexta-feira, junho 18, 2010

Pensar, pensar - Morre Saramago

Acho que na sociedade actual nos falta filosofia. Filosofia como espaço, lugar, método de refexão, que pode não ter um objectivo determinado, como a ciência, que avança para satisfazer objectivos. Falta-nos reflexão, pensar, precisamos do trabalho de pensar, e parece-me que, sem ideias, nao vamos a parte nenhuma.

José Saramago, Revista do Expresso, Portugal (entrevista), 11 de Outubro de 2008

Hoje perdemos o escritor portugês José Saramago.

http://oglobo.globo.com/cultura/mat/2010/06/18/morre-escritor-portugues-jose-saramago-916916523.asp#coment

quinta-feira, maio 27, 2010

Seminário internacional de jornalismo Online

Repórteres, editores, acadêmicos e programadores com atuação de destaque na produção de notícias para o meio digital se reúnem em São Paulo, no dia 29 de maio, para o 1º Seminário Internacional de Jornalismo Online, das 9h às 18h, na Faculdade Cásper Líbero. As inscrições estão encerradas, mas o encontro poderá ser acompanhado ao vivo através de Webcasting oferecida pelo Portal Terra: http://noticiasaovivo.terra.com.br/noticias/seminariodejornalismonline/440-br.

sexta-feira, maio 14, 2010

o sal das palavras

"Na ordem do saber, para que as coisas se tornem o que são, o que foram, é necessário esse ingrediente, o sal das palavras. É esse
gosto das palavras que faz o saber profundo, fecundo" (Barthes)

terça-feira, maio 11, 2010

Seleção Brasileira (que não vai para copa)

Vitor (gremio)

Leo Moura
Alex, Miranda
Marcelo

Sandro (inter)
Hernandes
Paulo Henrique Ganso
Ronaldinho Gaúcho

Diego Tardelli e Adriano


Nenhum destes jogadores vai para a Copa. Mostra a força do futebol brasileiro. Sem falar no Diego, Pato etc


terça-feira, maio 04, 2010

O inimigo é o Power Point


O NYT fez interessante reportagem sobre o uso do Power Point no Exército americano. Pior do que mapas que "parecem uma bola de macarronada", são os blocos de texto separados por marcadores redondinhos.  Vale ler a matéria (em inglês) aqui http://www.nytimes.com/2010/04/27/world/27powerpoint.html